Sara Não Tem Nome: “Estou diante do acontecer”

sara-ajude-me

A mineira Sara Não Tem Nome vem comendo pelas beiradas e deixa seu belo manifesto introspectivo Ômega III, um dos melhores discos do ano passado, repercutir em câmera lenta por 2016, e vem para São Paulo usando o clipe de “Ajude-Me” como novo cartão de visitas. Ela passa por aqui no fim de semana, quando toca no Submundo 177 no sábado (mais informações aqui), e no domingo no festival sorocabano Febre (mais informações aqui). O clipe nasceu de uma série de imagens que o diretor Fernando Sanches fez em 2012 nas famosas lojas de casamento da Rebouças, que funcionaram perfeitamente com o clima hostil e antissocial da música. “Eu gostei bastante, criava um sentido, uma imagem da música que eu nunca tinha pensado”, me conta Sara. “Quando assisti até tive a sensação de que a música falasse sobre os manequins, por conta de várias partes da letra. Gostei também da estética, cores bem vivas mas ao mesmo tempo um clima meio mórbido e plastificado, a sensação de sufocamento e tristeza que dá ao ver os manequins presos dentro das vitrines.”

E se você ainda não ouviu Ômega III faça-se esse favor. Dá pra baixar no site dela.

Você pode gostar...