Saint Pepsi: “I love till the record stops”

saint-pepsi

Saint Pepsi é daqueles nomes pra ficar de olho em 2014. O projeto solitário de Ryan DeRobertis, produtor de Long Island, Nova York, começou a funcionar logo depois que ele desligou outro pseudônimo, o Cold Napoleons. A diferença entre as duas identidades vinha nas doses cavalares de disco music e pop oitentista que carregam os grooves da personalidade Saint Pepsi. E assim ele lançou um dos melhores segredos de 2013, o álbum Hit Vibes (Tomás que me chamou atenção pra ele, ainda no fim do ano passado). Seu aparecimento está associado ao rótulo vaporwave, irônico em sua natureza, que não define sonoridade, mas um determinado tipo de som feito e disseminado a partir da internet, uma espécie de pós-punk desleixado, com doses de dance music, indie rock e pop radiofônico, que soa como um filho bastardo da chillwave, aquele gênero de produtores de quarto do final da década passada. DeRoberits assinou assinou com a gravadora Carpark (casa do nomes como Beach House, Memory Tapes, Teen, Toro y Moi e Dan Deacon) no final do semestre passado e lança dois sinais de vida que podem antecipar um possível grande disco de 2014. Sente só:

Vamos aguardar. Mas que promete, promete.

Você pode gostar...