Retrospectiva OEsquema 2012: Bloody Mary

bloody-mary

Antes de 2012 eu fazia coro com o Fred e sempre que alguém falava em Bloody Mary, eu já cogitava a carne moída pra agilizar o molho à bolonhesa. Mas foi durante alguma ressaca que o drink bateu – e se havia passado 2011 aprimorando as técnicas do Caju Amigo, entrei em 2012 disposto a descobrir o gótico mundo do Bloody Mary – que de gótico só tem o nome. Descobri um gaspacho alcoólico que pode ser temperado de diferentes formas, mas, principalmente, um drink bom para os sábados pós-Noites Trabalho Sujo e para os fins de tarde nos dias de licença médica. De certa forma, o gosto de 2012, pra mim, é apimentado, salgado e forte – e descendo redondo mesmo assim.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Liv disse:

    Também aprendi a tomar bloody mary há pouco tempo (uns 2 anos?), graças à Cissa. Mas aquela receita do Fred em que ele troca tudo pelos ingredientes da margarita sempre me faz rir.