Retrato de um país em pleno conflito interno

pai-e-filho

Cara, essa cena traduz tanta coisa…

Até a turma do deixa disso é arquetípica dentro da situação em que estamos vivendo hoje.

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Fabrício Hasse Furtado disse:

    Essa cena do pai não deixando o filho menor participar dos protestos resume a ideia que eu tenho sobre, hora, tempo e lugar pra tudo. Pais e Filhos, revisitada.

  2. Tiago Salviatti disse:

    Acho que o que mais me perturba (parei antes de um minuto de assistir) é a movimentação das câmeras ao redor do drama familiar como se isso fosse mudança de palco numa peça de teatro.
    A diferença entre privado e público parecem cada vez mais nulas – e pelo jeito para muito jornalista o que é e não é notícia também…

    EDITADO: (Depois que eu li pareceu meio passivo-agressivo contra o Trabalho Sujo, mas juro que é só em relação ao bando de gente com câmeras no fundo do vídeo).

  3. nonlinear disse:

    acho essa geração linda. pra geracao anterior, a narrativa é individualista, “trabalha que consegue o que quer”. e no caso, o menino tá trabalhando pra o que quer, um brasil melhor e mais justo.

    to amando essa nova geracao.

  4. Cat Stevens e sua “Father and Son” já sabiam.