Réquiem para Peter Pan (1996-2005)

peterpan.jpg

Taí o cadáver do meu fiel comparsa, rocinante mecânico dos cerrados de minh’alma. Você com certeza lembra dele, cheirando à cinza, cheio de jornal, quase sempre na reserva, antes de ele passar dessa pra melhor, no último primeiro de dezembro, menos de uma semana depois do Trabalho Sujo ter feito dez anos. Valeu, bróder, tou te esperando reencarnado no meu próximo coche.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. 30/12/2012

    […] ter marcado o ano que termina, pessoalmente ele vai ser sempre o ano em que consertei meu braço. Quebrado num acidente de trânsito nos idos dos anos 60, meu úmero direito ganhou uma tala de titânio interna para tentar voltar a ser um só, mas por […]