Pato Fu – Música de Brinquedo

E por falar em crianças, muito bom esse novo disco do Pato Fu, feito com instrumentos de brinquedo e com a molecada solta pelo estúdio. Tudo bem, é um inofensivo disco de covers com apelo artsy-poppy por cima de um conceito já estudado e aplicado por uma significativa parcela da produção musical brasileira (da Adriana Partimpim às trilhas da recém-falecida TV Cultura). Mas os arranjos voltam a sorrir para a esquisitice hiperativa que fundaram a carreira do trio hoje quarteto mineiro e que desde Ruído Rosa diluiu-se no mesmo pop maizena para embalar casais que é o elemento básico de artistas como Roupa Nova, Jota Quest e Kid Abelha pós-Leoni. Ela volta a aparecer quase como um animal folclórico, um tanto contida pela presença das crianças, mas de novo à solta entre os músicos, recolocando-os entre o Devo, os Mutantes e Tom Zé. Tomara que aproveitem a onda e voltem de novo para o lugar de onde nunca deviam ter saído – a psicodelia com referências. Não foi à toa que regravaram “Twiggy Twiggy”, do Pizzicato 5, a banda que inspirou “Made in Japan”, do próprio Fu, fechando um pequeno ciclo. Mas a minha favorita é essa versão de Roberto Carlos:


Pato Fu – “Todos Estão Surdos

Você pode gostar...

Sem Resultados

  1. arlen disse:

    Aquele disquinho do Cure também com versões dançantes acho que era Mixed-up o nome, dava impressão que eram instrumentos de brinquedo. Adriana Partimpim é genial, o primeiro, o segundo veio com menos brilho. O DVD do show é incrível uma banda afiadíssima e com muitos instrumentos diferentes.

  2. Jeferson Calazans disse:

    Lembrando que sábado e domingo tem show do Pato Fu no Teatro Nelson Rodrigues – Caixa Cultural.
    Horário: 19h30min
    Preço: R$ 15,00 (inteira) – R$ 7,50 (meia)

  3. O CD é fantástico! Alguns arranjos são de arrepiar de bonitos. A espontaneidade infantil, que ronda a atmosfera do trabalho, nos faz voltar no tempo. Mas um lembrete: este não é um disco infantil, como muitos estão dizendo por aí. São canções do universo e do imaginário adulto, reinterpretadas com instrumentos de brinquedo e com participações especiais de três crianças no vocal. Aliás, aí está o pulo do gato do Pato Fu.

    Pra mim, um dos melhores do ano. Vale a pena conferir!

  4. Angelo Ro² disse:

    Peça pra Fernanda e pro John para enviarem o disco aqui pro amigo deles lá de Mar de Espanha dos 80.

    Valeu aí!

    abs

  5. @motafucka disse:

    Po, Matias! Os últimos anos não foram tão improdutivos assim! Entre outras iniciativas bacanas, gravaram a original Uh Uh Uh, La La La, Ié Ié e fizeram o video com ilustrações do Laerte.