O toque de Midas ao contrário de Diplo, quando o assunto é remixar hit

Já falei: é dar hit pro Diplo pra música desandar. Dessa vez é com “Circus”, faixa-título do último da Britney. De novo, sem criatividade, ele vai lá e põe de novo a batida do funk junto com algum efeitinho meio Miami, distorcendo alguns vocais e engasgando umas sílabas… O lance do cara é pegar músicas ruins, fracas, fuleiras e dar um levantada na moral delas justamente com o remix – mas se a música já é boa, o resultado é quase sempre óbvio e sem graça. Vale aquele questionamento do John Waters, sobre cinema, mas que funciona que é uma beleza nesse caso: “Por que só fazem remakes de filmes bons? Por que não melhoram os péssimos?”.


Britney Spears – “Circus (Diplo Remix)

Você pode gostar...

6 Resultados

  1. Francisco Correia disse:

    Fiquei um pouco surpreendido quando li que Diplo havia feito essa remix de Britney Spears. Mas ouvi e gostei! A voz dela fica bem lá no fundinho… Estava lendo há pouco que Diplo também havia sido indicado para o Grammy de gravação do ano! A se confirmar, será uma distinção bem merecida por tudo que ele fez e pela forma sempre inventiva com que trabalhou com o material de outros artistas, como Cansei de Ser Sexy, M.I.A. ou Santogold! E depois há mais um detalhe frequentemente esquecido. É que o produtor americano foi muitíssimo importante para a divulgação do funk carioca fora do Brasil… E isso tem de ser reconhecido! A propósito do funk carioca, você pode ficar conhecendo melhor o fenômeno com essa matéria bem legal:
    http://cotonete.clix.pt/quiosque/especiais/funk_carioca/index.asp

  2. a. disse:

    essa teoria só não se aplica ao remix pro Daft Punk. não é melhor, mas é tão bom quanto.

  3. Lucio K disse:

    Por essas que te acho o melhor jornalista de musica do país, Alexandre. Voce nao vai-com-as-outras, tem senso critico, fala com propriedade e sem preconceitos. Tem muita coisa na mídia que apesar de ser banal ou constrangedor, é hypado, e voce consegue estar isento disso e prestigiaro lado honesto (artistico) e entregar o lado oportunista (puramente comercial, caça níqueis) nesse louco carrossel sonoro atual.

  4. O Diplo não é o meu tipo favorito. Gosto de muito pouca coisa, agora, quem melhora uma porção de coisas é o Zé Rolê (Psilosamples). A versão da música do Chaves é ótima e a do Fogo na Bomba é ótima. Inclusive a homenagem que ele fez para o michael jackson ficou massa também

  5. Kowalsky disse:

    Eu concordo inteiramente e acrescentaria, ainda, que, ultimamente, os remixes do Diplo, sejam pra faixas mainstream ou não, têm sido péssimos: formuláicos, manjados, funcionais.

  1. 24/01/2009

    […] Joachin Phoenix estréia como MC • • A volta de Amy Winehouse • • Indie até morrer • • Diplo remixa Britney • • Autor do discurso de posso de Obama tem 27 anos • • Metano em Marte? • • Tim […]