O dia em que BNegão encontrou Dorival Caymmi

Foto: Ândrea Possamai (divulgação)

Foto: Ândrea Possamai (divulgação)

“Uma oração, uma reza” – assim BNegão resume sua homenagem a Dorival Caymmi, projeto que acalanta desde os anos 80 e só começou a tomar coragem de executar este ano, quando estreou o espetáculo no Sesc Pompeia em abril deste ano. O espetáculo Bernardo Santos canta as Canções Praieiras (e Outras Estórias do Mar), que ele realiza ao lado do violonista xará Bernardo Bosisio (que já tocou com Bebel Gilberto, Arthur Verocai, Ed Motta, Zeca Pagodinho e Virgínia Rodrigues) volta aos palcos paulistanos neste sábado, quando ele apresenta a celebração no Sesc Santo Amaro (mais informações aqui). Conversei com o Bernardo sobre este novo espetáculo e ele descolou um clipe exclusivo do primeiro show para o Trabalho Sujo.

Como foi sua aproximação com Dorival Caymmi? Fale sobre sua história com o compositor.

Como você transformou esta adoração num show? Fale sobre o processo de criação disso.

Como você criou os arranjos em cima dessa ideia?

Fale sobre a sua relação específica com a Bahia.

Conte sobre Bernardo Bosisio. Como o conheceu?

Como foi sua preparação vocal para este show?

O show foi pensado para fazer as pessoas descobrirem Caymmi?

Como vê a evolução cena musical brasileira nestes anos?

Como você tem visto a situação do país neste 2018?

Você pode gostar...