Nomade Orquestra e a voz instrumental

nomade-orquestra-vox-machina

Depois de lançar o primeiro disco com vocais, Vox Populi, no meio do ano, a banda instrumental Nomade Orquestra agora faz o jogo de volta – e relê as mesmas músicas que compôs ao lado de Russo Passapusso, Juçara Marçal, Siba e Edgar sem os vocais. Vox Machina chega às plataformas digitais nesta sexta-feira e o grupo antecipou em primeira mão a faixa “Pinga Fogo”, que trazia Juçara na primeira versão do disco.

“O Vox Machina é o fechamento do primeiro volume da série Vox Populi / Vox Machina. Se no primeiro disco, através dos encontros com Russo, Juçara, Siba e Edgar, tínhamos a voz do povo, chegamos no desdobramento com a voz da máquina, uma imersão e um redescobrimento de nosso modus operandi revelados em oito faixas instrumentais”, explica o baixista Ruy Rascassi. “Foi desafiador chegarmos a esse resultado, pois desde o começo da concepção do Vox Populi com os cantores já estávamos certos que dali precisaria nascer um lado B, e foi aí que descobrimos um novo método de composição, onde fizemos versões instrumentais de nós mesmos”, ri. O grupo mostra seu novo disco domingo agora, dia 27, no Sesc Dom Pedro (mais informações aqui).

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *