”Noiva-Cadáver” ressuscita no Brasil

Essa saiu na Folha de hoje.

“As crianças parecem relacionar-se universalmente com animações e fantoches. Talvez seja a visão simplificada e colorida do mundo ou um humor básico, mas há algo especial na animação que acende a imaginação delas”, assim Ian MacKinnon, sócio da MacKinnon & Saunders, uma das principais companhias de animação da Europa, resume o fascínio dos desenhos animados por parte das crianças.

MacKinnon é um dos convidados internacionais da edição 2006 do Anima Mundi e, apesar de conhecido por campanhas publicitárias e programas infantis (como o simpático “Bob o Construtor”), tem seus maiores sucessos comerciais em parceria com o diretor Tim Burton – os marcianos de “Marte Ataca!” e todo o universo de “Noiva Cadáver”, do ano passado.

“Eu e Peter (Saunders, seu sócio) conhecemos Tim Burton em 1995 quando ele nos convidou para criar os marcianos do filme ‘Marte Ataca!’. Ele realmente queria que fosse uma homenagem a Harryhausen (Ray Harryhausen, um dos pioneiros da animação stop-motion em filmes como ‘Jasão e os Argonautas’, de 1963, e ‘Fúria de Titãs’ de 1981), com personagens de animação stop-motion tradicional. Trabalhamos juntos por oito ou nove meses, contudo houveram algumas dificuldades técnicas e no final foi mais fácil combinar animação com cinema usando computadores”.

“Os bonecos de ‘Noiva Cadáver’ tendem a forçar os desafios físicos ao limite absoluto, pois os personagens têm pés minúsculos e corpos altos e avantajados”, continua falando de seu trabalho com Burton, “mas a maior dificuldade é manter-se fiel à visão do diretor e fazer jus aos belos desenhos originais”.

“Longas saias vitorianas e vestidos de casamento, cabelo esvoaçantes e longos véus são coisas que usualmente você tende a evitar em animação em frames parados”, explica o inglês. “Trabalhar com animadores para superar estas dificuldades era apenas uma das partes do desafio de ‘Noiva Cadáver’. O co-diretor do filme, Mike Johnson foi fundamental para que conseguíssemos levar o trabalho que já havíamos feito para outros níveis, porque ele sempre queria que as pequenas cabeças dos bonecos conseguissem mostrar movimentos faciais expressivos em closes bem próximos”.

Ian, que participou ontem do Papo Animado do festival (o que volta a acontecer amanhã), conversando com fãs sobre seu trabalho, apenas passará pela edição carioca do evento, que traz os bonecos de seu filme mais recente para exposição no Brasil, além de outros trabalhos de sua produtora.

“Eu sempre fui fascinado por fantoches desde criança”, lembra o animador. “Eu amava o trabalho que a oficina de Jim Henson (o criador dos “Muppets”) produzia. Quando deixei a escola, tive a sorte de trabalhar brevemente para o produtor de televisão, que fazia programas como os ‘Thunderbirds’, usando só marionetes. Eu também sempre fui um grande admirador dos filmes de Ray Harryhausen, mas eu nunca pensei que eu poderia aprender a técnica por trás destes filmes”.

“Por isso me entusiasmei quando me encontrei pela primeira vez com Peter Saunders, meu sócio atual, e o mundo da animação com bonecos foi aberto para mim”, conta. “Ele me ensinou as técnicas de filmar bonecos com stop motion e estamos trabalhando juntos há vinte anos, fazendo personagens para programas infantis, comerciais e filmes”.

“O que eu gusto nos filmes em stop-motion é o nível de controle que um animador pode trazer à performance em relação às marionetes e aos fantoches”, explica MacKinnon. “Há uma mágica real para mim no fato de um objeto inanimado, feito de borracha e metal, poder viver através das mãos de um bom animador a ponto de você achar que o personagem é real”.

PAPO ANIMADO COM IAN MACKINNON
Quando: amanhã, às 19h30
Onde: Centro Cultural Banco do Brasil – rua 1º de Março, 66 – Rio de Janeiro

ANIMA MUNDI
Quando: de 14 a 23 de julho (Rio); de 26 a 30 de julho (São Paulo)
Onde: CCBB, Casa França-Brasil, Centro Cultural Correios e outros (Rio); Memorial da América Latina (SP). Programação e horários estão no site www.animamundi.com.br

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Larissa disse:

    euu ameei akele filmee…ele e comedia e ao msmo tempo romancee…
    bjuss

  2. Julia disse:

    Nossa muito legal.. falta um ano far poder tentar a faculdade.. quero mutio atuar nessa area , acho um trabalho maravilhoso.. pena que aqui no brasil é um pouco dificil uma chace assim, quero ter essa sorte!