Noites Trabalho Sujo de volta às sextas-feiras

NTS_VU_teaser_header2

Há mais de seis anos o Ivan me procurou para assumir as sextas-feiras na casa noturna que tinha na Avenida São Luís, o Alberta #3. “Mas é uma noite de rock”, ele reforçava, escorado em um dos painéis da casa, com uma enorme foto de Mick Jagger, ciente do meu apreço pelas castas mais baixas da dance music e da música brasileira. Falei que não dava pra tocar só rock, que tocaria o que eu tivesse vontade de tocar, que não conseguia ficar preso em um só gênero musical. Ao mesmo tempo, queria uma festa em que eu pudesse tocar a noite toda, ao contrário das festas da época, com quinze DJs por noite e cada um com 35 minutos de set, todos tocando o hit lançado naquela semana. Ao me prender no set longo, passei a convidar chapas e conhecidos para dividir a cabine comigo, muitos deles estreando pela primeira vez no controle das músicas de uma festa. O resultado eram noites mutantes, que atiravam para todos os lados mas sempre frisavam os hits, as músicas conhecidas, o pop com pê maiúsculo, o alto astral, o bom humor – era o início das Noites Trabalho Sujo. Aos poucos, três destes compadres (Danilo, Luiz e Babee) permaneceram e passaram a dividir a festa comigo, atacando em grupo nas eventuais reuniões mensais na Trackers. Aos poucos migramos para este último endereço, a festa deixou de ser semanal e ganhou aspectos quase ritualescos – e outra proporção. Por isso quando o Ivan me chamou de novo para retomar as sextas-feiras de seu novo estabelecimento (o Clube V.U., na Barra Funda, com uma bela carta de drinks) e, vejam só, me pedindo para tocar até funk, me veio uma sensação de novo ciclo, de retomar a festa do zero e buscar a preferência da sexta-feira como o grande desafio da vez. Retomo os trabalhos a partir desta sexta, dia 2, e a entrada é de graça até à 1h da manhã. Vamos lá?

Noites Trabalho Sujo no Clube V.U.
Toda sexta-feira, a partir das 22h
Rua Lavradio, 559, Barra Funda
R$10 ou R$50 de consumação
Entrada gratuita até à 1h da manhã nesta primeira edição (2 de março)
Tel. 3661-2095
Aceita todos os cartões.

Você pode gostar...