Ney Matogrosso + Nação Zumbi: “Suave coisa nenhuma”

Já é uma tradição do palco Sunset, do Rock in Rio, reunir diferentes nomes da música que nunca trabalharam juntos num mesmo show. O encontro da Nação Zumbi com Ney Matogrosso é uma das promessas da edição deste ano e os dois acabam de lançar a versão que fizeram para “Amor”, clássico dos Secos e Molhados:

A conexão, no entanto, ficou aquém do esperado. A junção entre os vocais de Jorge Du Peixe e Ney deixou ambos deslocados, como coadjuvantes em busca de um protagonista, e a guitarra pesada de Lucio Maia dá uma conotação errada para o verso “suave coisa nenhuma” imortalizado pela canção. Acho que se enfatizassem no lado mais doce e bucólico do disco mais recente da Nação e deixassem claro que Ney é a estrela do encontro (como ele é em qualquer situação em que esteja), as coisas fluirem melhor e soariam mais fluidas. Tomara que azeitem melhor isso.

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Leonardo disse:

    Du Peixe de fato teve que adequar a voz , igualmente a Ney . Fato é que não se vê o peso da Nação tão pouco a sensualidade exuberante de Matogrosso …

  2. Vano Aguiar disse:

    discordo,se fosse para manter o clima bucólico e doce da gravação original,para que gravar uma nova versão?nesse sentido aquela é definitiva,assistindo ao making of da gravação o Ney diz que quando se concretizou a parceria ele queria independente de que musica fosse o peso e a”energia masculina” da Nação Zumbi,por essa ótica o resultado final é muito bom,eu achei a guitarra de Lucio Maia e os tambores de maracatú o ponto alto…..groove!