Making of de “Smack My Bitch Up”

Deixa eu pegar o gancho e mudar de assunto, porque se eu começar…

Esse maluco dissecou o hit maior do Prodigy usando o Live da Ableton, mostrando como Liam Howlett construiu tudo que a gente ouve na música a partir de samples distorcidos. Uma aulinha que deve ser vista principalmente por quem não entende picas do assunto.

E não custa lembrar que o Liam fez isso na unha, sem computadô.

Você pode gostar...

5 Resultados

  1. esse vídeo é sensacional!
    o que intriga é como que o cara fez pra descobrir todos esses loops…
    tipo esse do RATM, que nenhum ser vivo conseguiria identificar só com o ouvido nu.

  2. Zed Martins disse:

    Alexandre… Bacana esse vídeo… mas voce conhece esse? mais simples e didático… http://www.youtube.com/watch?v=Lo67bWkNEiE

  3. Walter Aranha Capanema disse:

    Mas isso não me surpreende. O cara tem um tremendo conhecimento musical. Vide o sensacional “Dirtychamber Sessions”. Alguém já ouviu?

  1. 23/02/2011

    […] Trabalho Sujo. « Gueto Digital, série de docs sobre música de periferia | » Por Bruno Natal […]

  2. 25/02/2011

    […] Essa nós achamos no blog do Alexandre Matias. […]