Kanye West… para presidente?

kanyewest-2015-vma

Como muitos sabem, não sou fã do Kanye West nem acho que ele é tão importante quanto muita gente o considera, mas o discurso que ele fez na premiação da MTV norte-americana neste domingo merece não apenas registro como também aplauso. Embora tenha encerrado o discurso com o impressionante anúncio de sua candidatura à presidência dos EUA em 2020, ele alongou-se por mais de dez minutos sobre a validade de premiações como aquela mesma, sobre como artistas tornam-se apenas joguinhos para marcas ganharem audiência – aproveitando o fato de ter recebido o prêmio de Taylor Swift para voltar ao incidente com a cantora naquela mesma premiação, em 2009, quando subiu ao palco para tomar o microfone da popstar e reivindicar o prêmio que ela havia ganho para Beyoncé. Falou sobre a mudança de mentalidade de sua nova geração – referiu-se como sendo ele mesmo um “millenial”, reforçando que irá lutar para melhorar a autoestima das próximas gerações, falando que a arte não precisa sempre ser polida e que talvez tivesse fumado um antes de ter subido ao palco.

Veja o vídeo abaixo:

A transcrição do discurso de Kanye, cheia de “bros”, vem logo abaixo e se alguém quiser traduzir e mandar pra cá, basta postar nos comentários que eu colo aqui em seguida.

“Bro. Bro. Listen to the kids. Jeremy, I gotta put it down for a second. It’s beautiful—Jeremy Scott, the designer. First of all, thank you, Taylor, for being so gracious and giving me this award this evening. Thank you. And I often think back to the first day I met you, also. You know, I think about, when I’m in the grocery store with my daughter and I have a really great conversation about fresh juice at—you know. And at the end, they say, ‘Oh, you’re not that bad after all.’ And like, I think about it sometimes—like, it crosses my mind a little when I go to a baseball game and 60,000 people boo me. Crosses my mind a little bit.

And I think if I had to do it all again, what would I have done? Would I have worn a leather shirt? Would I have drank half a bottle of Hennessy and gave the rest of it to the audience? Y’all know y’all drank that bottle, too. If I had a daughter at that time, would I have went onstage and grabbed the mic from someone else’s?

You know, this arena, tomorrow, it’s gonna be a completely different setup, some concert, something like that. This stage will be gone. After that night, the stage was gone, but the effect that it had on people remained. The… The problem was, the contradiction. The contradiction is, I do fight for artists. But in that fight I somehow was disrespectful to artists. I didn’t know how to say the right thing, the perfect thing. I just—I sat at the Grammys and saw Justin Timberlake and Cee-Lo lose. Gnarls Barkley, and the FutureLove [sic] ‘SexyBack’ album—and bro, Justin, I ain’t trying to put you on blast, but I saw that man and tears, bro. You know, and I was thinking like, he deserved to win Album of the Year. And this small box that we are, as the entertainers of the evening, how could you explain that? Sometimes I feel like, you know, all this shit they run about beefs and all that, sometimes I feel like I died for the artist’s opinion. For the artist to be able to have an opinion after they were successful.

I’m not no politician, bro. And look at that. You know how many times MTV ran that footage again, because it got them more ratings? You know how many times they announced Taylor was going to give me the award? Because it got them more ratings?

Listen to the kids, bro!

I still don’t understand awards shows. I don’t understand how they get five people who work their entire life, one, sell records, sell concert tickets, to come, stand on a carpet, and for the first time in their life be judged on the chopping block and have the opportunity to be considered a loser. I don’t understand it, bro. I don’t understand when the biggest album or the biggest video—I don’t understand it, bro. I just wanted people to like me more. But fuck it, bro! 2015. I will die for the art, for what I believe in. And the art ain’t always gonna be polite.

Y’all might be thinking right now, ‘I wonder: Did he smoke something before he came out here? The answer is, yes, I rolled up a little something. I knocked the edge off. [Long pause] I don’t know what’s gonna happen tonight. I don’t know what’s gonna happen tomorrow, bro. But all I can say to my artists, my fellow artists: Just worry how you feel at the time, man. Just worry about how you feel, and don’t never—know what I’m saying? I’m confident. I believe in myself. We are millennials, bro. This is a new—this is a new mentality. We’re not gonna control our kids with brands. We’re not gonna teach low self-esteem and hate to our kids. We’re gonna teach our kids that they can be something. We’re gonna teach our kids they can stand up for themselves. We’re gonna teach our kids to believe in themselves. If my grandfather were here right now, he would not let me back down. I don’t know what I’m gonna lose afer this. It don’t matter thoug, becaue it ain’t about me. It’s about ideas, bro. New ideas, people with ideas, people who believe in truth.

And yes, as you probably could have guessed by this moment, I have decided in 2020 to run for President.”

Se a candidatura dele é pra valer ou não, ainda não sabemos, mas valeu a provocação.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. João disse:

    “Bro, bro, ouça às crianças. Jeremy [Scott], eu tenho que colocá-lo para baixo por um minuto. Primeiro de tudo, obrigado Taylor por ser tão gentil e me dar esse prêmio nessa noite. Obrigado. E muitas vezes eu acho que voltaria ao primeiro dia que lhe conheci. Eu penso sobre quando eu estou no supermercado com minha filha e eu tenho uma verdadeira boa conversa sobre suco fresco… e você sabe, no final eles dizem: ‘Oh, você não é tão ruim’. E tipo. Eu penso sobre isso às vezes. Passa pela minha cabeça quando vou a um jogo de baseball e tem 60.000 pessoas ao meu redor. Isso cruza um pouca minha mente.

    E eu penso que se eu tivesse que fazer tudo novamente, o que eu teria feito? Eu teria usado camisa de couro? Teria bebido uma garrafa de Henessy e dado a mínima para o público? Vocês conhecem essa bebida, essa garrafa também. Se eu tivesse uma filha naquele momento eu pegaria o microfone de outra pessoa? Você sabe, essa arena amanhã vai ser algo completamente diferente. Algum show…. Esse estádio terá ido, Depois da noite, o palco sumirá, mas o efeito sobre as pessoas permanecerá.

    O problema era a contradição. A contradição é o que eu luto pelos artistas, mas nessa luta, de alguma forma ela tem foi desrespeitosa aos artistas. Eu não sabia como dizer a coisa certa, a coisa perfeita. Eu me sentei no Grammy e vi Justin Timberlake e CeeLo Grren perderem. Narls Barkley e o álbum FutureSex/LoveSound, e bro, Justin eu não estou colocando você na explosão, mas eu vi o homem em lágrimas, bro. E eu estava pensando se ele merecia ganhar o álbum do ano. E a caixinha de entretenimento da noite que nós somos, como você poderia explicar isso?

    Às vezes eu sinto que você sabe toda essa mer## que corre sobre tretas e tudo isso, algumas vezes eu sinto que eu morri pela opinião artística, para o artista ter uma opinião depois de ter sucesso. Eu não sou um politico bro, e olhe para isso. Você sabe quantas vezes a MTV vai repitir essa filmagem novamente? Porque isso traz audiência? Sabe quantas vezes ele anunciaram que Taylor iria me dar esse prêmio? Porque isso teria mais audiência?

    Ouça crianças

    Eu ainda não entendo premiações. Eu não entendo como eles conseguem cinco pessoas que trabalharam suas vidas para vender músicas, vender ingressos para shows, para vir sobre o tapete e pela primeira vez na vida e na primeira oportunidade que tiverem julga-lo em um cepo e serem taxados de perdedores. Eu não entendo isso bro. Eu não entendo quando o maior álbum ou o maior vídeo, eu não entendo. Estive em conflito bro. Eu só queria que as pessoas gostassem mais de mim, mas fo##-se isso bro. 2015. Eu vou morrer pela arte que acredito e a arte nem sempre vai ser educada. Vocês devem estar pensando agora, ‘eu acho que ele fumou algo antes de vir aqui’, e a resposta é SIM, eu bolei um pouco de algo. Eu não sei o que vai acontecer hoje, amanhã, mas tudo o que eu posso dizer aos meus artistas é apenas se preocupem com o que você sente no momento. Eu estou cofiante de que eu acredito em mim mesmo. Nós somos o milênio bro. Isso é uma nova mentalidade. Nós não vamos controlar nossos filhos com os rótulos. Nós não vamos ensinar essa tecnologia para eles se odiarem e ficar com baixa autoestima. Nós vamos ensinar aos nossos filhos que eles podem ser algo. Que eles podem se defender. Para acreditar em si, e o meu avô aqui agora, ele não me deixou para baixo.

    Eu não sei o que eu provavelmente vou fazer depois disso, mas não importa, não é sobre mim. Isso é sobre novas ideias bro, pessoas com ideias que acreditam na verdade. E sim, como vocês provavelmente podem ter adivinhado, eu decidi concorrer a presidência em 2020.”