Interstellar e a popularização da ficção científica

interstellar

Em novembro estréia o filme novo de Christopher Nolan, Interstellar e você já deve ter visto o trailer…

É mais um passo rumo à popularização da ficção científica, esse gênero que já foi a ovelha negra da literatura e hoje se firma como um dos principais pilares da produção cultural moderna. Nolan não é nenhum novato no gênero (e, em última instância, filmes de super-herói são histórias de ficção científica), mas é a primeira vez que ele leva sua narrativa para o espaço. O tom do trailer dá a entender que é mais uma ópera épica envolvendo sobrevivência, sentimentos e o universo, como Gravidade, de Alfonso Cuarón, foi no ano passado. Só o fato do Ramon (que vem acompanhando as notícias sobre a produção do filme de perto, vale acompanhar) resumir o filme na equação “Wall-E + A Árvore da Vida + Contato” dá a medida de como a temática existencial na ficção científica tem se tornado uma constante cada vez mais frequente em nosso zeitgeist. O que nos faz pensar…

Mas tenho uma leve impressão que o filme vai muito além do que assistimos nesse trailer (sem contar as estrepolias técnicas de Nolan, que filmou cenas para iMax em película 70mm).

Você pode gostar...