Impressão digital #108: O dia em que minha conta do Facebook foi desativada

Minha coluna na edição desta semana do Link foi sobre como desativaram minha conta no Facebook.

O dia em que minha conta do Facebook foi desativada
Estamos às vésperas de um êxodo em massa do Facebookistão?

Sexta passada acordei, li o jornal, tomei café e liguei o computador. Abri meu e-mail e, quando comecei a abrir as abas subsequentes para continuar minha rotina matutina dentro da rede, um aviso a interrompeu: “A sua conta do Facebook foi suspensa”.

Um microssegundo de pânico (“Minhas fotos! Minhas mensagens! Meus contatos!”) foi seguido de um longo segundo de paz (“Imagine não ter que me preocupar mais com o Facebook…”). Enquanto a metade mecânica do meu cérebro abria novas abas para buscar “Como recuperar minha conta no Facebook” em fóruns específicos, a outra, a racional, procurava pelo telefone da assessoria de imprensa da rede social ao mesmo tempo em que eu pensava em você, caro leitor do caderno que edito, que pode passar por uma situação semelhante sem saber a quem recorrer.

Porque nem sequer há um e-mail para quem você possa mandar sua reclamação. O máximo que dá para fazer é acessar a página facebook.com/help e ver o que é que você pode ter feito para ter a conta suspensa. Milhares de perfis do Facebook são suspensos ou bloqueados diariamente pelos motivos mais diversos: os usuários infringem direitos autorais, publicam conteúdo impróprio ou tentam se passar por pessoas que não são. Outra possibilidade de ser defenestrado da rede social – ou ter algumas funções do perfil desabilitadas – é a falta de noção ao usar ferramentas básicas do site. Quem adiciona centenas de amigos no mesmo dia, publica fotos ininterruptamente ou convida desconhecidos para participar de grupos, por exemplo, pode ter desativado o recurso que usou sem parcimônia.

E enquanto tentava descobrir como fazer para minha conta voltar a funcionar (e em todas as dificuldades que alguém que não tenha contato direto com a equipe do site poderia passar), fiquei pensando que este tipo de atitude pode acabar frustrando o usuário casual.

Motivos para deixar o Facebook – como motivos para permanecer lá – não faltam. O site é constantemente acusado de utilizar informações valiosas sobre cada um de nós para transformar-se num negócio bastante lucrativo – isso sem contar as teorias de conspiração que acusam a rede social de ser uma máquina de espionagem governamental. Mas não chegamos àquela fase que aconteceu logo depois do auge do Orkut no Brasil, antes da tal “orkutização”, quando centenas de usuários da primeira rede social do Google resolveram cometer o que foi batizado, à época, de “orkuticídio”.

Mas os números de crescimento do Facebook vêm diminuindo. A rede passou os 800 milhões de cadastrados no final de 2011 e levou quase seis meses para atingir os 900 milhões de usuários que ainda não foram oficializados em comunicado, apenas nas especulações que precederam sua abertura de capital na Nasdaq.

E os casos de contas desativadas, por motivos diferentes, vêm aumentando. E se eu, que me encaixo na categoria hard user da rede social, pensei na possibilidade de uma vida sem Facebook, imagine quem entrou na rede porque os amigos insistiram (“todo mundo está lá!”) ou porque se sentiram por fora, mesmo sem ter intimidade com o meio digital…

Steve Coll, jornalista da revista norte-americana New Yorker, nem precisou passar pelo perrengue que passei para decidir deixar a rede social. No artigo “Deixando o Facebookistão”, ele explica a série de motivos que o fizeram abandonar o site e conta que, ao encontrar o botão escondido que permite desativar a sua conta, foi perguntado sobre os motivos da saída. Não encontrou as alternativas reais que motivaram sua desistência (sugeriu “regras cidadãs inadequadas” e “dúvidas sobre governança corporativa”) e escolheu a que mais se encaixa com sua insatisfação: “Eu não me sinto seguro no Facebook”.

No início da tarde de sexta-feira, uma mensagem chegou ao meu e-mail dizendo que minha conta havia sido desativada “por engano”. Vai entender… Mas não duvide se começarmos a ver, até o fim do ano, um êxodo massivo da maior rede social do mundo.

Você pode gostar...

Sem Resultados

  1. japaOne disse:

    Caceta, que onda! Acho que o comentário do Zuckerberg de que os ”Brasileiros estão estragando o facebook” causou um certo impacto, se bem que a impressão é de que o ”pessoal do orkut” migrou pro ‘face’ e estão causando, já tem pornografia, corrente evangélica, o caos retorna e brasileiro adora! – Desses ninguem bloqueia a conta né?

    • gabriel disse:

      hehe, o zuckerberg nunca disse que os brasileiros estão estragando o facebook

  2. Yan disse:

    A casa vai cair pro Mark “Coxinha” Zucateta. Tá se achando o novo Steve Jobs.

  3. leo disse:

    sair eu não vou, mas minha atividade reduziu a quase zero e não fico mais incomodado se fico 3, 5 dias sem entrar. hoje em dia é só besteira, convites de festas, marketing de lojas e produtos etc. ou seja, uma merda. assim como o meu orkut, eu acho que o meu facebook não morre, apenas entra num coma profundo. e tenho pena daqueles que compraram ações, achando ter feito o melhor negócio do mundo. no futuro vamos ver que foi mais uma sacada genial do mark. vender antes de começar a afundar.

  4. Marcio Sarge disse:

    Se minha conta, que eu ja desativei e tempo depois reativei, tivesse sido deletada como a sua nem me abalaria, ao contrário do orkut que me servia de fato para me relacionar com pessoas o seu primo rico Facebook nem isso me serve, apesar de estar me esforçando para usa-lo para promover minha revista eletronica que alias publiquei nela sobre a forma como usamos o dito cujo : http://marciosarge.blogspot.com.br/2012/06/o-facebook-no-brasil-nao-funciona.html

    Até

  5. maustar disse:

    as configurações de privacidade são toscas e aplicativos pouco confiáveis fazem gato e sapato com suas publicações…bonitinho mas ordinário esse face…

  6. Marcelo disse:

    Ah, é por isso que eu nem tenho conta nessa merda!
    …bom… não é por isso. Mas foda-se, nem tenho conta nessa merda!!

  7. Paulo Rená disse:

    Eu gostei tanto do texto e aí apertei o botão curtir.

  8. fabrício disse:

    Cara, eu saí do Facebook no dia que as ações entraram na bolsa. Me sinto livre.

  9. pma muros disse:

    ja tive a segunda conta bloqueada porque querem me controlar se eu divido e posto so o que pessoas como eu curtem e gostam ninguem e obrigado a me visita pra isso escolha pessoas com meu perfil e analiso bem antes
    e uma palhaçada o que eles fazem banco de babacas