Freaks and Geeks dez anos depois

freaks-and-geeks-2013-00

Freaks and Geeks, para quem não sabe, é o átomo partido que deu origem ao universo de Judd Apatow. O diretor e produtor talvez seja um dos melhores retratistas de uma geração norte-americana que, nascida entre os anos 60 e 70, viu ruir uma série de fantasias e ilusões que funcionavam como liga social no século 20, para abraçar, indefesos, a overdose de tudo num século 21 deslumbrado com a própria juventude. É o que une comédias tolas e existencialistas como O Virgem de 40 Anos, Superbad, Pineapple Express, Ligeiramente Grávidos e os recentes Bem Vindo aos 40 (que ainda não estreou no Brasil) e o seriado Girls. Toda a origem deste universo está na única temporada de Freaks and Geeks, uma longa peça de teatro sobre a convivência (e posterior aproximação) de dois grupos alheios ao centro do universo social de uma escola de segundo grau em 1980: os jovens roqueiros que odiavam estudar e os primeiros nerds jogadores de RPG, unidos pela personagem de Lindsay Weir (Linda Cardellini), que, depois da morte da avó, passa a andar com os maconheiros da escola. Com apenas 18 episódios e um final aberto mas conclusivo, Freaks and Geeks mexe com sentimentos eternos reempacotados para um mundo que, em pouco tempo, viraria do avesso justamente à medida em que os freaks e os geeks começassem a se reconhecer uns nos outros, gerando o mundo que vivemos hoje. A revista Vanity Fair reuniu o elenco do seriado para uma longa conversa sobre sua produção, no início da década passada, e aproveitou para fazer retratos do elenco mais de uma década depois, abaixo:

http://www.vanityfair.com/hollywood/2013/01/freaks-and-geeks-oral-history

Você pode gostar...

9 Resultados

  1. Raid disse:

    Me fascina seriados onde astros já estabelecidos começaram juntos. Isso trouxe uma aura pro Freaks and Geeks que ele não teve quando foi ao ar.

    Aliás, se não fosse os rostos conhecidos, talvez nem tivesse assistido quando passou no Multishow, e se bobear nem pro Brasil viria.

  2. Fra tura disse:

    Não tinha visto esse seu papo sobre uma das minhas séries preferidas….Mas se ainda está valendo faltou um outro átomo perdido:
    Undeclared…..da mesma turma….até com atores repetidos….

    http://www.imdb.com/title/tt0273028/

  3. Fra tura disse:

    E curioso você falar da Lindsay maconheira, mas não sei se reparou, mas não há uma única menção verbal ou visual à maconha em toda a série.

  4. Fra tura disse:

    Sim, ela andava com maconheiros…mas realmente referências explícitas (como em quase todos os filmes de comédia que vemos hoje) não tinha. o que dá o barato/beleza da coisa

  1. 24/02/2013

    […] de rappers adolescentes reunidas pela Complex (como o Tyler the Creator acima) tem muito a ver com esse papo de Freks and Geeks, […]

  2. 24/02/2013

    […] mesma matéria da Vanity Fair que volta a falar dos Freaks and Geeks também traz uma galeria de fotos raras do seriado, […]

  3. 06/03/2013

    […] doses excessivas de realismo, principalmente no que diz respeito às relações familiares. É uma questão mais ou menos parecida com a de Freaks and Geeks (contemporânea de Sopranos), mas o ponto de vista adulto é assumido no primeiro plano e não numa […]