“Eis que, em algum momento, falando sobre festas, uma amiga me pede que tipo de música toca nas baladas que eu vou em São Paulo”


vivoandando

Recém-paulistanizado, o catarina Tiago Agostini ouviu o questionamento acima de uma conterrânea e compilou faixas onipresentes nas pistas de dança de indie rock de São Paulo em dois arquivos. Algumas (como ele mesmo diz “‘Surfin’ Bird’ com os Raimundos”, por exemplo) passam longe do estereótipo, mas no geral a coletânea dá uma boa idéia de como dançam os indies – e, independente de pista, ficou bem boa.

E atenção: os links para download foram atualizados.

Disco 1
Radio 4 – “Enemies Like This”
Maximo Park – “Our Velocity”
Kaiser Chiefs – “Everyday I Love You Less And Less”
The Rapture – “Get Myself Into It”
Weezer – “Pork And Beans”
The Killers – “Mr. Brightside”
The Pipettes – “Pull Shapes”
The Sounds – “Queen Of Apology”
Scissor Sisters – “I Don’t Feel Like Dancing”
Justice – “D.A.N.C.E.”
MGMT – “Kids”
Klaxons – “Golden Skans”
The Go Team – “Panter Dash”
Los Pirata – “Nada”
The Clash – “London Calling”
Pulp – “Disco 2000 (Nick Cave Pub Version)”
Morrissey – “First Of The Gang To Die”
The Twilight Singers – “Underneath The Waves”
New Order – “Bizarre Love Triangle”
Franz Ferdinand – “All My Friends (LCD Soundsystem cover)”
Amy Winehouse – “Tears Dry On Their Own”

Disco 2
Black Rebel Motorcycle Club – “Six Barrel Shotgun”
CSS – “Left Behind”
The Strokes – “Juicebox”
Eagles Of Death Metal – “Only Want You”
Bloc Party – “Banquet”
Supergrass – “Alright”
Hot Hot Heat – “Bandages”
Peter Bjorn & John – “Young Folks”
Black Kids – “I’m Not Gonna Teach Your Boyfriend How To Dance With You”
The Ting Tings – “That’s Not My Name”
Radiohead – “Idioteque”
A-ha – “Take On Me”
Joy Division – “Love Will Tear Us Apart”
Violent Femmes – “Blister In The Sun”
Raimundos – “Surfin Bird”
David Bowie – “Rebel Rebel”
The Libertines – “Can’t Stand Me Now”
Queens Of The Stone Age – “No One Knows”
Franz Ferdinand – “This Fire”
The Smiths – “This Charming Man”
R.E.M. – “It’s The End Of The World As We Know It”

Você pode gostar...

Sem Resultados

  1. Taís disse:

    Eu odeio quando toca “This charming man” na balada (nada contra os smiths). Mesmo assim, o disco 2 parece mais interessante.

  2. danilocorci disse:

    Pô, não dá pra baixar os arquivos. Tem de mudá-los lá pro tal de collectors zone :p

  3. tania disse:

    e onde o indie paulistano dança?

    Mudei pra sp recentemente e ainda estou descobrindo as baladas…

  4. Jana disse:

    Ai que pena, não consegui baixar. Mas os cds me parecem bons!

  5. andrielly disse:

    ei! essa sou eu dançando no milo!
    (tarefa religiosa de toda quarta-feira)

    e provavelmente tava tocando “ocean” do sebadoh… hit absoluto do local! (só não vale rolar no chão que nem o lou barlow…)

  6. andrielly disse:

    tô em SP há 2 anos!
    já até fui ouvir os teus mashups no “gente bonita, clima de paquera” 🙂
    baixei o disco 2. tem violent femmes!
    bj

  7. karla disse:

    olha… eu gostaria que o milo voltasse a nos deixar tirar nossas fotinhos por la. tirei algumas das minhas mais caras fotos de pista lá…

  8. Sayd disse:

    Nossa!!! Mas está pior do q no Rio!

  9. Cardoso disse:

    Acabei de lembrar porque eu não freqüento mais BALADA INDIE, seja em São Paulo, Rio, Porto Alegre, Paris, Kuala Lumpur ou Gaborone.

  1. 07/01/2009

    […] bettyblue @ 10:53 am lembrei do lou barlow hoje pela seguinte razão… a ká mandou um link do trabalho sujo. uma foto dela, onde eu apareço, saiu no post. a imagem ilustra o seguinte assunto “o que […]