Educação Musical, com Jeneci, Céu e Tiê

jeneci-ceu-tie

Semana que vem estreio mais um curso sobre música, desta vez para falar de apreciação musical, na Livraria Cultura. Chamei a Céu, o Jeneci e a Tiê para conversar sobre a importância de ter tempo para ouvir música, de perceber as conexões entre os artistas, a importância da ficha técnica e outros detalhes que parecem se perder na correria da internet.

Na próxima quinta converso (28) com a Céu, na primeira quinta do mês que vem (4) com a Tiê e no meio de fevereiro (dia 22) com o Jeneci. As aulas acontecem a partir das 20h na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi e as inscrições podem ser feitas pelo site da Livraria Cultura. Abaixo, a ementa do curso:

A velocidade e a disputa por atenção dos tempos digitais pode estar nos fazendo perder a capacidade de apreciação musical, entre programas de streaming, aplicativos e vídeos online. Mas é possível, mesmo na agitação frenética dos dias de hoje, parar para escutar um artista com atenção, procurar conexões entre gêneros e estilos musicais, conhecer o trabalho de quem assina as fichas técnicas dos discos e aumentar seu vocabulário musical. No curso Educação Musical, o jornalista Alexandre Matias, que cobre música e tecnologia há vinte anos em seu site Trabalho Sujo, mostra como ampliar seus conhecimentos musicais e afinar sua fruição artística em conversas com artistas já estabelecidos neste novo cenário brasileiro, que explicam como passaram de fãs e ouvintes a apreciadores e conhecedores de música. Marcelo Jeneci, Céu e Tiê compartilham suas experiências pessoais com discos e artistas, raros ou populares, mostrando como deram este salto e como isso influenciou suas escolhas artísticas. São duas horas de bate-papo entre os dias 21 de janeiro e 4 de fevereiro, cada dia com um dos artistas.

tie-ceu-jeneci

28/01
Céu é uma das principais artistas da música brasileira deste século. A cantora é pioneira ao desbravar os mercados digital e internacional após a popularização da internet. Ela foge da tradição de cantoras brasileiras que começaram pela bossa nova e MPB ao trazer elementos de reggae, dub, música latina e africana em sua obra e está prestes a lançar seu quarto disco, no início de 2016.

04/02
Tiê começou tocando com Toquinho, mas logo bandeou-se para sua geração de contemporâneos e em pouco tempo colaborava com Jorge Drexler, Helio Flanders, Tulipa Ruiz e Marcelo Jeneci. Seu terceiro disco, Esmeraldas, de 2014, acena para um lado mais pop e foi produzido por Adriano Cintra (ex-Cansei de Ser Sexy).

22/02
Marcelo Jeneci começou tocando acordeão com Chico César e fazendo arranjos para Vanessa da Mata e Arnaldo Antunes, mas logo se firmou como cantor e compositor no disco ‘Feito pra Acabar’, de 2010. Seu disco mais recente, ‘De Graça’, de 2013, foi indicado ao Grammy Latino de melhor álbum de música brasileira.

Você pode gostar...