Criolo 2014: Grajaú sci-fi

criolo-2014

Enquanto o segundo disco de Criolo não dá as caras, Criolo lança os dois singles que antecipou no ano passado como um clipe de ficção científica escrito e dirigido pelo cineasta Denis Kamioka, o Cisma, que levou o Grajaú onde o rapper nasceu e cresceu para o ano de 2044, num filme com ares cyberpunk – só que as projeções futuristas tão mais pra Grajaú 2017 do que pra daqui a 30 anos (afinal, arma que surge de uma impressora 3D, drone traficante, identificação eletrônica e empregado catando cocô de cachorro do patrão são coisas que já existem hoje). A falha do clipe, no entanto, é ter posto uma data – se não tivesse marcado o ano em que se passa, poderia se passar por um 2014 um pouco mais exagerado. Não que isso diminua o clipe em si, veja abaixo:

Mas o principal do curta-clipe é que ele foi feito com o dinheiro do artista e não fica atrás de clipes de artistas que contam com patrocinadores – sejam gravadoras multinacionais ou empresas fazendo renúncia fiscal.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Mané galinha disse:

    Não acho que foi uma falha ter colocado a data. Funciona pra mostrar que, 30 anos depois, as mesmas relações de poder (a empregada catando o cocô do cachorro do playboy, por exemplo) permanecem na sociedade, e não que elas não existam hoje em dia. Pq se fosse seguir a sua lógica, o clipe seria uma negação da realidade, já que tudo que é mostrado justamente existe em 2014 (com alguns exageros, claro). O tempo passa e tudo continua igual, é esse o barato.

    abraço.