Cícero no Prata da Casa 2012

Bem foda o show do Cícero terça no Prata da Casa. Ele está prontinho para atingir ainda mais público e apresentou um show com pouquíssimas ressalvas, mas sem ter vergonha do status pop que vem aos poucos atingindo – como, por exemplo, deixar o público terminar algumas músicas de um disco que não tem nem um ano de idade. E é isso mesmo: criando sua própria audiência graças à internet (terminou o show agradecendo “à galera do Twitter e do Facebook”, seu disco Canções de Apartamento ainda não existe fisicamente só teve mil cópias, para se ter idéia), ele levou algumas centenas de pessoas à choperia do Sesc Pompéia – e quase todos sabiam cantar a extensão completa de suas músicas, não apenas o refrão. Caminhando entre o indie rock (exposto principalmente na guitarra de Ricardo Gameiro) e na MPB (Cícero toca violão o tempo todo, acompanhado de perto de Bruno Schulz, seja no piano ou no acordeão), ele desfilou suas canções com orgulho e desenvoltura, pronto para atingir um novo patamar muito em breve. Abaixo, alguns vídeos que fiz do show:


Cícero – “Ensaio Sobre Ela”


Cícero – “Açúcar ou Adoçante”


Cícero – “Pelo Interfone”


Cícero – “Vagalumes Cegos”


Cícero – “Tempo de Pipa”


Cícero – “João e o Pé de Feijão”


Cícero – “Laiá Laiá”


Cícero – “Barelly Legal”

Você pode gostar...

Sem Resultados

  1. T Mara disse:

    Estava lá e foi bem bonito realmente! 🙂 Sou fã do cara de verdade!

  2. Filipe disse:

    só uma correção: o disco dele existe fisicamente sim. é em SMD e ele distribui no final de cada show.
    talvez por isso não exista MAIS!

  3. Renata disse:

    Oi, Alexandre!

    Existe cópia física do “Canções” sim, em SMD. Mas saiu uma tiragem de apenas 1.000 cópias, que Cícero distribuía em seus shows.

    Bjo

  4. Cláudia disse:

    Concordo!

    Ele realmente reinventou o João Gilberto, sentado naquele banco sem parar de sacudir as pernas. Cantando manso, mas mostrando os dentes, é tudo simples, pra dentro, sincero.

    Não imaginei mesmo que no Brasil algo com TANTA vocação para o “cool” ia comunicar com tanta gente. Eram meninas chorando, casais abraçados, moderninhos empolgados… públicos tão distintos, mais de 500 pessoas, todas cantando todas as músicas de um cara sentado num baquinho com um violão e uma guitarra alta que Deus-me-livre.

    Vivi pra ver isso e agora me sinto feliz com o meu tempo!

    Parabéns, Cícero!

  5. Brenno disse:

    Concordo totalmente, Cláudia e Matias

    O grande mérito comercial desse cara é que ele conseguiu agradar todo mundo. Comunicar com todo mundo. Eu fui um dos poucos que não conheceu ele pela internet. Conheci na MPB fm, uma rádio super respeitada de MPB aqui no Rio de Janeiro. Ele tocou lá, e na MTV, e no SESC Pompéia, e num cinema aqui na Glória/RJ, e é sempre assim: Moderninhos de cabelos transados, menininhas histéricas chorando, casais trintões abraçados, tias que nunca vão a shows… todo mundo misturado cantando todas as músicas.

    Como compositor e artista podem haver aqueles que não gostam ou não vêem mérito no rapaz (não é meu caso), mas como produto ele é indiscutivelmente o mais completo para o “novo mercado”

    Tá prontinho pra estourar.

    (é só não perder a sinceridade…)

  6. A primeira vez que ouvi Cícero foi por recomendação de um amigo, ouvi “pelo interfone” e quis ouvir todo CD. É maravilhoso ver um talento tão grande, as músicas fazem todo sentido pra minha vida. Quero muito um show dele em Manaus, vai demorar eu sei, mas não custa sonhar.

  7. Pablo disse:

    Alguma coisa me diz que esse “fenômeno de internet” vai conseguir cruzar a fronteira para o mainstream.

    Já tem um tempo que os hipsters ensaiam colocar alguém lá, mas sempre bate na trave.

    Mas o Cícero tem um grande diferencial: Ele é um EXCELENTE compositor de canções e um EXCELENTE letrista.

    Aposto nele também.

  1. 16/02/2012

    […] quiser saber mais sobre o show e ver uns vídeos dá um pulo aqui ó: Trabalho Sujo : ) CompartilheTwitterFacebookGostar disso:GostoSeja o primeiro a gostar disso post. Tags: […]