Christopher Lee (1922-2015)

lord_summerisle

Christopher Lee já havia deixado pra trás os papéis de vilão que o eternizaram para a minha geração ao assumir papéis como o Conde Dooku na trilogia recente de Guerra nas Estrelas, do mago Saruman nos épicos do Senhor dos Anéis e até como o pai de Willy Wonka na versão que Tim Burton fez para a Fantástica Fábrica de Chocolates. Mas ele só chegou a esses papéis depois de viver clássicos da maldade como o mais eterno Drácula (nas produções inglesas da Hammer, no fim dos anos 50) e o infalível Scaramanga (007 contra o Homem com a Pistola de Ouro, de 1974).

Mas meu filme favorito com ele é o fantástico O Homem de Palha, de 1973, desses filmes que melhoram a cada vez que você reassiste:

Fazer papel de vilão não é fácil. Livrar-se deles é mais difícil ainda. Christopher Lee viveu bem.

Você pode gostar...