Brainstorm sobre o fim de Lost: Pink Floyd com 2001

O velho mashup de “Echoes” com Kubrick também ajuda a pensar no fim da série. Afinal, olhem a letra do Floyd enquanto vejam o final de 2001.

Overhead the albatross hangs motionless upon the air
And deep beneath the rolling waves
In labyrinths of coral caves
The echo of a distant tide
Comes willowing across the sand
And everything is green and submarine.

And no-one called us to the land
And no-one knows the wheres or whys
But something stirs and something tries
And starts to climb towards the light

Strangers passing in the street
By chance two separate glances meet
And I am you and what I see is me
And do I take you by the hand
And lead you through the land
And help me understand the best I can

And no-one calls us to move on
And no-one forces down our eyes
And no-one speaks and no-one tries
And no-one flies around the sun

Cloudless everyday you fall upon my waking eyes
inviting and inciting me to rise
And through the window in the wall
Come streaming in on sunlight wings
A million bright ambassadors of morning

And no-one sings me lullabies
And no-one makes me close my eyes
And so I throw the windows wide
And call to you across the sky

Você pode gostar...

5 Resultados

  1. Old Bull Lee disse:

    Ser humano é fantástico…Kubrick ao som de Pink Floyd é simplesmente genial!

  2. Zanan de Sorriso-MT disse:

    Sabe galera… é bom ver como se divaga sobre o nada composto por uma série de fractais dispoersos em pontos sincreticamente emaranhados em um espaço-tempo improvável, desconexo, dilexico e anacrônico.

    Semióticamente falando, vemos uam infinidade de estereótipos e arquétipos dando sustentação à argumentação não-linear proposta pelo autores. Um finalque embora promova um “fecha” mantém aberta a interpretação, a assimilação e a compreensão da mensagem final. Como já disseram é um novo padrão de comunicação em TV a finada série Lost.

    Devo Ressaltar, que já vimos isso antes, não atoa muita gente que me antecedeu comentou finais em aberto como LOTR e também em Nárnia, mas alguém se lembra da série D&D de desenhos animados e o famigerado capítulo final nunca gravado?

    É o mesmo caso. Senhores discutir a cor da casca do ovo, sua textura e composição nos impede te chegar ao cerne da questão. E por sua própria natureza, a Série Loste continuará a ser um ovo cuja casca não conseguimos quebrar e ficamos a imaginar o que está dentro contido.

    Sendo asim, tudp que quiser será. São os inúmeros universos paralelos dentro do universo de cada um. Para saberem mais, digitem Urantia e abram a mente.

    Saudações cordiais a todos os fãs.

  3. Zanan de Sorriso-MT disse:

    pra compreender melhor… a letra de Echoes by PF
    Ecos

    Lá em cima o albatroz se mantem imóvel no ar
    E nas profundezas das ondas,
    Nos labirintos nas cavernas de coral,
    O eco de um tempo distante
    Vem mágicamente pela areia
    E tudo é verde como o fundo do mar

    Ninguem nos mostrou a terra firme
    E ninguém sabe aonde nem o porque
    Algo se agitou, tentou
    E começou a subir em direção a luz

    Entranhos passando na rua,
    Acidentalmente dois olhares se encontram
    Eu sou você e o que vejo sou eu.
    Eu te pego pela mão
    E te conduzo através do terreno.
    Ajude-me a enteder o melhor que eu puder

    E ninguém nos chama para seguir adiante
    E ninguém nos obriga a fechar nossos olhos
    Ninguém fala e ninguém experimenta,
    Ninguém voa ao redor do sol

    Porém todos os dias você aparece aos meus olhos atentos,
    Me convidando e incitando a subir
    E através da janela na parede
    Entram agitados raios da luz do sol,
    Milhares de brilhantes anunciadores da manhã

    Ninguém me canta canções de ninar
    E ninguém me faz fechar meus olhos
    Então escancaro a janela
    E te chamo através do céu

  4. Zanan de Sorriso-MT disse:

    Mas poderia ser tb “The Unforgiven” de Metálitca…

    Deite-se ao meu lado
    Conte-me o que fizeram
    Diga as palavras que eu quero ouvir
    Para fazer meus demônios correrem
    A porta está fechada agora
    Mas ela é aberta se você for real
    Se você pode me entender
    Então eu posso te entender

    Deite-se ao meu lado
    Debaixo de céus perversos
    Através do escuro do dia
    A escuridão da noite
    Nós compartilhamos isto paralisados
    As frestas da porta se abrem
    Mas não há nenhum sol brilhando através delas
    Coração negro cicatrizando-se ainda mais obscuro
    Mas não há nenhum sol brilhando através dele

    O que eu senti
    O que eu soube
    Vire as páginas
    Vire a pedra
    Atrás da porta
    Eu deveria abri-la para você?

    O que eu senti
    O que eu soube
    Doente e cansado
    Eu estou só
    Você podia estar lá
    Porque eu espero por você
    Ou você também é Imperdoável?

    Venha deite-se ao meu lado
    Isso não doerá, eu juro
    Ela não me ama
    Ela ainda me ama
    Mas ela nunca amará novamente
    Ela deita-se ao meu lado
    Mas ela estará lá quando eu partir?
    Coração negro cicatrizando-se ainda mais obscuro
    Sim, ela estará lá quando eu partir
    Sim, ela estará lá quando eu partir
    Morta certamente ela estará lá

    Deite-se ao meu lado
    Conte-me o que eu fiz
    A porta está fechada, assim são seus olhos
    Mas agora eu vejo o sol

    Oh, o que eu senti
    Oh, o que eu soube
    Eu pego esta chave
    E enterro-a em você
    Porque você também é imperdoável

    Nunca livre
    Nunca eu mesmo
    Porque você também é imperdoável…

    ou não????

    como disse… está aberto a todo e qq pensamento e interpretação…

    caberia aqui aonda metal contra as nuvens do legião

  5. Zanan de Sorriso-MT disse:

    e mais claro ainda na versão original de Metallica The unforgiven

    Não Perdoado – Metallica

    Sangue novo junta-se à esta terra
    E rapidamente ele é subjulgado.
    Através da dor constante, desgraça,
    O jovem rapaz aprende as regras deles.
    Com o tempo a criança é atraída para dentro,
    Este menino açoitado agiu errado.
    Privado de todos os seus pensamentos
    O jovem homem esforça-se continuamente.
    Ele entendeu,
    Uma promessa para si mesmo:
    Que nunca, a partir deste dia,
    Sua força de vontade eles tirarão.

    O que eu senti,
    O que eu conheci,
    Nunca salientou-se em meio ao que demonstrei.
    Nunca seja,
    Nunca veja,
    Não verás o que poderia ter acontecido.
    O que eu senti,
    O que eu conheci,
    Nunca salientou-se em meio ao que demonstrei.
    Nunca livre,
    Nunca eu,
    Então eu batizo-te “não perdoado”.

    Eles dedicam suas vidas
    A administrar tudo dele.
    Ele tenta agradá-los todos,
    Este homem amargo é ele.
    Durante toda sua vida [foi] a mesma coisa:
    Ele tem batalhado constantemente.
    Esta luta ele não pode vencer,
    Um homem cansado, eles percebem, não mais se importa.
    O velho homem então prepara-se
    Para morrer pesarosamente.
    Esse velho homem aqui sou eu.

    Você me rotulou,
    Eu rotularei você:
    Então eu batizo-te “não perdoado”.