Bono sobre Ian Curtis

Em uma entrevista para uma rádio irlandesa em 1980, logo depois da morte do vocalista do Joy Division.

Você pode gostar...

Sem Resultados

  1. Marcus Benefathr disse:

    Esses comentários do Bono não são exatamente após a morte do cara… Na verdade é mais um recorte específico sobre o rock europeu da época. Quanto ao papo sobre os transtornos de IC, ele foi meio programa matinal da Record ou Rede TV, aquele tipo de “sensacionalismo debilóide”. Tudo bem que era o Bono jovem, uma alma jovem, em comparação à velhice taciturna e inegável do IC, seu contemporâneo. Eles chegam a falar que o cara era esquizo, o que é uma besteira sem tamanho. Como artista, Bono ainda iria aprender que um artista pode lançar mão de distintas personas. Só pra exemplificar outros dois contemporâneos, as bios “The Lives of John Lennon” e “Mick Jagger não-autorizado” mostram essa faceta das personalidades “múltiplas” desses artistas e da maneira inteligente com a qual eles lidavam com esses vetores, da mesma forma que o Bono faria com o passar dos anos, mais notadamente a partir dos 90… abs