Palavras para o Domingo XXXI: “Hermes Trismegisto e a Sua Celeste Tábua de Esmeralda”

Hermes Trismegisto escreveu
Com uma ponta de diamante em uma lâmina de esmeralda

O que está embaixo é como o que está no alto,
E o que está no alto é como o que está embaixo.

E por essas coisas fazem-se os milagres de uma coisa só.
E como todas essas coisas são e provêm de um
Pela mediação do um,
Assim todas as coisas são nascidas desta única coisa por adaptação.

O sol é seu pai, a lua é a mãe.
O vento o trouxe em seu ventre.
A terra é seu nutriz e receptáculo.

O Pai de tudo, o Thelemeu do mundo universal está aqui.
O Pai de tudo, o Thelemeu do mundo universal está aqui.

Sua força ou potência está inteira,
Se ela é convertida em terra.

Tu separarás a terra do fogo e o sutil do espesso,
Docemente, com grande desvelo.
Pois Ele ascende da terra e descende do céu
E recebe a força das coisas superiores
e das coisas inferiores.

Tu terás por esse meio a glória do mundo,
E toda obscuridade fugirá de ti.
E toda obscuridade fugirá de ti.

É a força de toda força,
Pois ela vencerá qualquer coisa sutil
E penetrará qualquer coisa sólida.
Assim, o mundo foi criado.
Disso sairão admiráveis adaptações,
Das quais aqui o meio é dado.

Por isso fui chamado Hermes Trismegistro,
Por isso fui chamado Hermes Trismegistro,

Tendo as três partes da filosofia universal.
Tendo as três partes da filosofia universal.

O que disse da Obra Solar está completo.
O que disse da Obra Solar está completo.

Hermes Trismegisto escreveu com uma ponta de diamante em uma lâmina de esmeralda.
Hermes Trismegisto escreveu com uma ponta de diamante em uma lâmina de esmeralda.


Jorge Ben – “Hermes Trismegisto e a Sua Celeste Tábua de Esmeralda

4:20

Hoje só amanhã: a terceira semana de 2009

Nerds atacam De Leve, que não entendeu nada
E a lancheira do Dr. Manhattan?
A volta do Little Quail
Andy Milonakis
Dueto da Feist com o carinha do Death Cab for Cutie
Remix pro Franz novo
Hot Chip x Joy Division
O renascimento da Polaroid
Will Smith vai ser Obama (?!)
Amelie Poulain vira Coco Channel
Prédios caindo na Albânia
10 episódios para o fim de Battlestar Galactica
MSTRKRFT 2009
Dinheiro da Lua
Machado de Assis e Edgar Allan Poe
Peixe russo bizarro
Volta do Butchers’ já tem data marcada
A posse de Obama vista do espaço
Cantando o tema de Guerra nas Estrelas
Curso intensivo de Led Zeppelin
Wendy Sulca
Campanha pró-trema
Karaokê do avesso
Lost no Google Maps
Outras opções para o logo da campanha de Obama
Autoramas: “the most important independent band in Brazil”
Joaquin Phoenix estréia como MC
A volta de Amy Winehouse
Indie até morrer
Diplo remixa Britney
Autor do discurso de posso de Obama tem 27 anos
Metano em Marte?
Tim Berners-Lee na Campus Party
A volta de Lost
Beastie Boy art
Só Obama pra fazer o Mussum voltar pra Globo
Nova do Bonde do Rolê
Lily Allen faz cover de Clash
Nova do U2: só pra fãzocas, mesmo
Simpsons e Edgar Allan Poe
Por que eu amo Monty Python
Zack Snyder que O Cavaleiro das Trevas
Krist Novoselic não sabe tocar Nirvana no Rock Band

4:20

Dinheiro mundial?

Já cogitou essa hipótese? Sem problemas de câmbio, sem notas de diferentes cores, valores e formatos, todo mundo falando uma mesma moeda – com um Casa da Moeda na Lua, para não ter problema de localização. Que tal? E, por ser na Lua, os homenageados seriam grandes visionários de todo o planeta que enxergaram em nosso satélite o primeiro ponto de partida para irmos além (Gagarin, Ptolomeu, Kepler, Beethoven, Copérnico, Verne e Neil Armstrong). Uma invenção do English Russia, pescada via Warren Ellis.

The Andy Milonakis Show

Não conhecia esse Andy Milonakis, que apesar da aparência, tem mais de 30 anos de idade – como o velho Ferrugem, ele tem um problema congênito que faz com que ele pareça uma criança mesmo com essa idade – e se aproveita disso pra fazer esses vídeos bizarros com essas músicas sem noção. Muito bom. Dica do Fabião.

“O Super-Homem existe – e ele é americano”

Mais um viralzinho do Watchmen, pra encerrar a semana…

Quequéisso…

O excesso de bizarrice no clipe dessa menina Wendy Sulca não supera esse agudo surreal que ela dá quando canta – e olha que não é pouca coisa: o tema, a letra, a ambientação, esses gritos de apresentação meio funk carioca meio rodeio, os instrumentos, a melodia, as cenas… Esse clipe tem todos elementos pra ser uma obra de ficção, mas duvido que alguém imaginasse algo tão impensável quanto isso tudo aí em cima.

Whitest Boy Alive – Rules

Com uma curta mensagem em seu MySpace, o quarteto Whitest Boy Alive fez um balanço de seus dois primeiros anos de vida e anunciou o lançamento de seu segundo disco, batizado de Rules. No novo álbum é mais perceptível a forma como o vocalista e guitarrista sueco Erlend Øye, que também é metade do Kings of Convenience, transformou a banda em seu principal veículo – deixando a dupla e sua carreira solo em segundo plano. Inicialmente eletrônico, o novo disco é uma jóia que não fica preso a um único gênero. A maioria das faixas seguem uma fórmula que mistura jazz funk dos anos 70, eletrônica minimal, bossa nova, twee e um clima meio lounge – sem nunca pender mais para um lado ou outro. O resultado é um disco pop com quase 100% de aproveitamento das canções – com refrão, groove discreto, melodia, bons arranjos e um vocal sempre agradável e ensolarado, embora seja um sol quase sueco. Muito bom.


Whitest Boy Alive – “Keep a Secret


Whitest Boy Alive – “Intentions

4:20