Amor Só De Mãe, de Dennison Ramalho

E se você não conhece Dennison Ramalho pelo nome, deveria conhecer – então é hora de assistir Amor Só de Mãe (2003), um dos melhores filmes de terror já feito no Brasil (e não é a primeira vez que eu o recomendo aqui). O filme ainda não foi para o YouTube e pode ser assistido na íntegra no PortaCurtas, da Petrobrás. Aos incautos, vale dizer que o média metragem é livremente inspirado no trágico samba-canção “Coração Materno”, de Vicente Celestino, que o Caetano regravou no Tropicália. Pra quem já conhece a faixa, vale ouvi-la de novo antes de entrar no clima bad vibe do filme de Dennison. Quem não a conhece pode deixar para ouvi-la depois do filme.

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Já vi esse curta mais de uma vez.
    E o cara mata a pau com esse terror brasileiro, sem frescuras.
    Com uma praia de pano de fundo, simplismente terror Mojica !
    Por isso o trabalho dele depois com o o fechamento da trilogia do Zé do Caixão foi de tirar o chapéu !
    Infelizmente aqui no Brasil não se deu o crédito necessário para A Encarnação do Diabo, filmaço que pude ver no cinema. 10 x 0 em Jogos Mortais, que me desculpem os entendidos.

  2. flávia d. disse:

    putz, é um dos melhores curtas já feitos no brasil. acho que fiquei uns 3 dias sem dormir! aguardo um novo longa dele s/ o zé do caixão…

  3. Hector Lima disse:

    esse último do Mojica com o Dennison? não dá pra comparar com Jogos Mortais, mas não é culpa do Ramalho.

    vi AMOR SÓ DE MÃE no cinema, num festival de curtas, é realmente assustador – coisa rara de se fazer no cinema, ainda mais no brasileiro. realmente “bad vibe” é o termo ideal pra descrever.