Abrindo o baú de Aphex Twin

richard-d-james

2014 tem sido um ano incrível para Richard D. James, um dos artistas mais complexos e importante da atualidade. Não bastasse a simples notícia do lançamento de seu primeiro disco em 13 anos, o demolidor Syro, o ano também tem sido palco para extensas entrevistas em que o senhor Aphex Twin discute minuciosamente sua produção (vale ler o longos papos com ele e Philip Sherburne no Pitchfork, com Simon Vozick-Levinson na Rolling Stone e com Ruth Saxelby na Fader). Mas nada que se compare à extensa que teve com o amigo Dave Noyze, do blog Noyzelab, em que ele além de falar de equipamentos sonoros das mais diferentes espécies, desenterrou vários experimentos sonoros, uns cabeçudaços, outros esquizofrênicos – e até uns trechos compostos por seu filho de seis anos.

Vale dedicar-se ao longo papo na íntegra aqui. E é só a parte 1…

Você pode gostar...