A segunda vinda de Wilson Simonal

E já que tou no clima de requentar conversa velha, ainda não vi o documentário do Simonal, que parece ter polarizado mais uma discussão entre a nova direita festiva e a a velha esquerda de sempre – os primeiros vociferando contra o crime cometido pelo Pasquim, os outros defendendendo que Simonal tinha vínculos mal-explicados com o sistema da época e que sua decadência artística era inevitável. A discussão em si é frouxa, mas o tom revisionista incitado pelo documentário deu origem a três bons textos sobre o caso, um do Samurai Noutono, outro do Idelber Avelar e um terceiro do Pedro Alexandre Sanches. Nem vou entrar na questão, porque não vi o filme, mas recomendo a leitura dos três textos – e alguém aí sabe quando esse documentário vai sair em DVD? Ou se já vazou?

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Daniel disse:

    Os tries textos são bacanas, mas o do Pedro Alexandre Sanches é fenomenal. Num mundo perfeito, esse texto viria impresso junto com o DVD.

  2. hector lima disse:

    o texto do PAS é FODA, um puta complemento ao filme e joga uma luz extra no caso do contador, bota certas coisas em contexto e reforça a tese de que essa polarização do caso é inútil – Simonal era mais um hedonista meio avô dos gangstas que se ferrou pela própria arrogância, irresponsabilidade e instinto de sobrevivência. errou, ferrou a vida de um cara e a sua junto. mas o resgate do contexto da época é demais mesmo, dá muita vontade de ter vivido aquilo. vai ver, Matias, tá passando no Unibanco da Augusta ainda.

  3. flávia d. disse:

    só sai em dvd em setembro. tá passando em sp ainda no espaço unibanco de sexta a quinta: 14h e 21h40, mais de 2 meses em cartaz.