A programação completa do In-Edit 2014

20 Feet From Stardom, A Band Called Death, Narco Cultura, Muscle Shoals, American Interior, Finding Fela e documentários sobre o Napster, PirateBay, Pulp, The National, a secretária dos Beatles e Harry Dean Stanton são algumas das atrações da sexta edição do festival

ineditbrasil2014_flyer

Não é exagero dizer que o festival de documentários sobre música In-Edit, que chega à sua sexta edição a partir do dia 1° de maio deste ano, já entrou na agenda cultural do paulistano. Ao buscar um nicho cinematográfico específico, o festival também atiça diferentes paixões musicais, mexendo com tribos e gêneros distintos, através de linguagens que flertam com a ficção e se espelham no noticiário. Por trás de filmes específicos, o evento consegue reunir tanto cinéfilos cricris quanto fãs xiitas de bandas obscuras – e uma renca de curiosos e gente disposta a se divertir e se emocionar vendo um filme. “Para nosso público, pode ser que já sejamos algo habitual na agenda cultural da cidade mas nossa fragilidade econômica nos lembra todos os dias que vivemos na corda bamba. Enquanto nossos irmãos espanhóis, chilenos, colombianos, por exemplo, tem contratos de patrocínio que duram alguns anos e podem fazer planejamento, nós aqui no Brasil estamos sempre pendentes de decisões de verba de última hora e nos faz correr demais e não ter tempo para pequenos detalhes. Esta é sem dúvida, nossa maior dificuldade e é presente em toda nossa história”, me contou em entrevista por email o cabeça do festival, Marcelo Aliche. Que, na entrevista abaixo, fala mais do evento de 2014, que ainda conta com a presença do cineasta holandês Frank Scheffer, que há 30 anos acompanha clássicos da vanguarda musical como Gustav Mahler, Edgar Varese, John Cage, Brian Eno e Frank Zappa. Ele também comenta a programação deste ano e lamenta o filme que não pode trazer em 2014. Além da entrevista, segue a programação completa do evento, que deve ter sessões realizadas em salas do MIS, da Cinemateca, do Cine Olido, da Matilha Cultural, do CineSESC e do Centro Cultural São Paulo.

Qual é o principal trunfo do In Edit deste ano?
O de sempre: uma programação forte, com filmes escolhidos com critério e sem deixar-nos levar por populismos musicais. Dentro desta lista, sempre figuram filmes mais chamativos e outros com menos apelo de público mas que igualmente merecem ser exibidos por sua qualidade. Para o In-Edit é muito importante oferecer a oportunidade de ver bons filmes mesmo que não sejam famosos. É o caso de Supermensch: The Legend Of Shep Gordon, que conta as aventuras de um dos managers mais emblemáticos de Hollywood que começou lançando Alice Cooper – sem dúvida o filme mais engraçado que exibimos desde Anvil – e Bayou Maharajah: The Tragic Genius Of James Booker que conta a vida do talentosíssimo pianista de New Orleans.

Qual o filme que você está mais satisfeito em exibir?
Estou muito contente com a lista desse ano mas a alegria acaba caindo sobre os títulos que foram mais sofridos na negociação como 20 Feet From Stardom – vencedor do Oscar 2014 de melhor documentário -, Muscle Shoals e Finding Fela.
Além desses títulos, Harry Dean Stanton: Partly Fiction, Narco Cultura e American Interior são para mim grandes filmes que merecem estar em qualquer festival e fico muito orgulhoso de te-los nesta sexta edição.

Há uma temática, uma linha mestra que dirige a escolha dos filmes para 2014?
Nossa única linha é uma história bem contada. É isso o que vale no cinema. Por isso nossa programação não respeita gêneros musicais. O que sim acontece é quando decidimos nosso convidado, que quase sempre costuma ter uma linha definida. Neste ano teremos Frank Scheffer que não é um cineasta pop. Muito pelo contrário. Seus filmes retratam um universo musical muito longe das canções, das melodias pegadiças e dos sucessos radiofônicos. Ele está há 30 anos retratando nomes da vanguarda musical como Gustav Mahler, Edgar Varèse, Frank Zappa, Brian Eno e especialmente John Cage de uma maneira muito pouco convencional e sempre criativa.

Quais os próximos desafios?
Sem dúvida nosso maior desafio é o In-Edit.TV, plataforma de video on demand que já funciona na Espanha e que estava prevista para ser lançada no Brasil em maio junto com o Festival. Como sempre, por problemas de financeiros tivemos que deixar para o final do ano.

E qual filme que você não conseguiu trazer ainda que quer trazer no próximo ano?
20.000 Days on Earth com Nick Cave. A negociação tem sido muito muito complicada, envolve outros festivais e deve que ficar pro ano que vem.

Segue a lista com os filmes que serão exibidos no festival. A grade de programação, mostrando que filme vai ser exibido em que sala, datas e horários e preços dos ingressos, serão anunciados no fim de semana.

Programação Nacional

Mostra competitiva
Cauby – Começaria tudo outra vez – sobre Cauby Peixoto
A Farra do Circo – sobre o Circo Voador nos anos 80.
Olho Nu – sobre Ney Matogrosso
A Linha Fria do Horizonte – sobre a conexão entre gaúchos, uruguaios e argentinos.
Triunfo – sobre o pioneiro do break no Brasil, Nelson Triunfo

Mostra Brasil
Aprendendo a Ler Pra Ensinar Meus Camaradas
Mario Lago
A Briga do Cachorro com a Onça
Damas do Samba
Democracia em Preto e Branco
Âncora do Marujo

Brasil.doc
GRU-PDX – sobre a ida da banda paulistana Quarto Negro para Portland e as conexões entre as duas cidades.
São Paulo em Hi-FI – Sobre a noite gay paulistana entre os anos 1960 e 1980.
Geração Baré-Cola – Sobre a geração do rock de Brasília posterior à do Legião, Capital e Plebe Rude.
O Rap pelo Rap – Sobre fazer hip hop no Brasil.
Guitarra Baiana: A Voz do Carnaval – Sobre o instrumento inventado pela dupla Dodô e Osmar e a primeira guitarra elétrica da história.

Curta um som
A Casa de Mario – Sobre a discoteca de Mario de Andrade.
O Canto da lona – Sobre música de circo.
Atenciosamente, Lo Turco – Sobre um violino fabricado pelo luthier Lo Turco.
Eu sou insana? – Sobre Ângela Ro-Rô.
Tonny Cajazeira – O Astro do Maranhão – Sobre o músico maranhense.
O Inimigo USA Tour – Sobre a turnê da banda brasileira O Inimigo pelos EUA.

Sessão Especial
O Diabo Era Mais Embaixo – Um filme sobre vender a alma para o diabo.

Programação Internacional

20 Feet From Stardom – Vencedor do Oscar de melhor documentário de 2014, o filme conta a história das vocalistas de apoio em shows e gravações de nomes como Bruce Springsteen, Rolling Stones e Ray Charles.
A Band Called Death – Um documentário sobre a primeira banda punk dos EUA.
Muscle Shoals – O filme é sobre o estúdio localizado na pequena cidade homônima do Alabama, nos EUA, onde clássicos como “I’ll Take You There”, “Brown Sugar”, e “When a Man Loves a Woman” foram gravados.
AKA Doc Pomus – Sobre o compositor homônimo que teve músicas gravadas por Ben E. King, Ray Charles, Beach Boys e Elvis Presley.
American Interior – Dirigido pelo vocalista da banda Super Furry Animals, Gruff Rhys, o documentário refaz a viagem que outro galês, John Evans, fez aos EUA, séculos antes.
As the Palaces Burn – O que acontece quando um vocalista de uma banda de metal é acusado de matar um fã no meio de uma bem sucedida turnê.
As time goes by in Shanghai – Sobre uma banda de jazz chinesa que existe desde os anos 40.
Bayou Maharajah: The Tragic Genius of James Booker – Sobre o pianista James Booker, um dos segredos mais bem guardados de Nova Orleans.
Finding Fela – Documentário sobre o maior nome da música africana na segunda metade do século passado.
Downloaded – O documentário conta a história do Napster.
Enzo Avitabile Music Life – Jonathan Demme registra o universo musical do multiinstrumentista italiano Enzo Avitabile.
The Story Of Descendents/All – Tudo a trajetória das duas clássicas bandas punk da Califórnia.
Good Ol’ Freda – A história de vida da secretária pessoal dos quatro ingleses mais famosos do século passado – os Beatles.
Harry Dean Stanton: Partly Fiction – Um documentário sobre um dos atores mais marginais do cinema norte-americano – e sua ligação com o mundo da música.
Jimi Hendrix: Hear My Train a Comin’ – O documentário oficial sobre o lendário guitarrista.
Jingle Bell Rocks! – Sim: músicas de natal são um gênero à parte e este documentário trata de um de seus principais colecionadores, Mitchel Kezin.
Mistaken for Strangers – Um metadocumentário sobre uma turnê da banda National, filmado pelo irmão do vocalista, fã de heavy metal, que acha que a banda do irmão é uma bobagem e não entende como consegue levar tanta gente em shows.
Naked Opera – Um milionário sofre de uma doença rara e se dá ao luxo de passar o resto de sua vida indo assistir a versões diferentes da ópera Don Giovanni, de Mozart – incluindo turismo de luxo, inclusive sexual.
Narco Cultura – O mundo dos proibidões do México.
Peaches Does Herself – Dirigido pela própria Peaches, este autodocumentário tem sido comemorado como a grande obra da cantora.
Pulp: A Film About Life, Death, And Supermarkets – Um filme sobre o Pulp. Que mais?
The Punk Singer – Um documentário sobre Kathleen Hanna, lendária figura do underground norte-americano que fez história à frente das bandas feministas Bikini Kill e Le Tigre.
Supermensch: The Legend of Shep Gordon – A história de um dos maiores empresários do entretenimento do século 20.
Teenage – Como surgiu a cultura da adolescência, desde a Revolução Industrial até os dias de hoje.
The Great Hip Hop Hoax – Dois rappers escoceses fingem ser da Califórnia e enganam todo mundo. Até quando?
The Sound Of Belgium – Sim, existe música na Bélgica.
Triana Pura Y Dura – O poder cultural dos ciganos de Sevilha.
TPB AFK: The Pirate Bay Away from Keyboard – A história do site de downloads mais conhecido do planeta e o julgamento que quase o tirou do ar.

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Jimbo disse:

    Estou ancioso por esse ano. Esse documentario a musica da Belgica me interessa muito to to

  2. Álvaro disse:

    bacana! será que chega quando em Salvador?

  1. 22/04/2014

    […] O Matias postou esses dias mais detalhes da edição deste ano do In-Edit. Tá demais.  […]